Mineira de Montes Claros, município do norte do estado, Yara Tupynambá Gordilho Santos nasceu em 2 de abril de 1932. Em mais de 50 anos de trajetória profissional, a artista plástica tem contabilizado diferentes e importantes trabalhos em pinturas, gravuras, desenhos e murais. Iniciou os estudos de arte com Alberto da Veiga Guignard, em 1950, em Belo Horizonte, além de estudar gravura com Misabel Pedrosa, em 1954, e aperfeiçoar-se posteriormente com Oswaldo Goeldi, no Rio de Janeiro.

Yara Tupynambá graduou-se na Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), universidade em que passou a lecionar gravura a partir de 1968. Foi na UFMG, em 1969, que a artista fez o seu primeiro grande trabalho – e ainda hoje considerado o mais expressivo: o painel sobre a Inconfidência Mineira, atualmente instalado na reitoria. Yara ainda ocupou o cargo de diretora da Escola de Belas Artes da universidade.

A partir da década de 1970, Yara Tupynambá criou diversos murais para residências, estabelecimentos comerciais e órgãos públicos, como o Minas, do século XVII ao século XX, feito para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Também executou um mural na Igreja Matriz em Ferros, no qual retrata Adão e Eva nus. Pesquisou as pinturas do século XVIII em igrejas de Ouro Preto e Sabará, produzindo desenhos realizados sobre arcas e baús, e retratando cenas da época e símbolos como brasões.

Recebeu uma bolsa de estudos no Pratt Institute, em Nova Iorque, onde estudou por um ano. Quando retornou a Belo Horizonte, assumiu a assessoria cultural da então Empresa Mineira de Turismo (Turminas), além de ficar responsável pela implantação de um programa do Ministério do Trabalho para requalificação do artesanato no estado de Minas Gerais. Desde 1987, mantém o Instituto Yara Tupynambá, com o objetivo de promoção das artes e dos ofícios, a partir de cursos de qualificação social e profissional.

Yara participou de diversas mostras internacionais, como o I Certame Latino-Americano de Xilogravura, Buenos Aires; Artistas Brasileiros em Indiana e Ohio; Artistas brasileiros em The Brazilian American Cultural Institute, Washington; Artistas Brasileiros na Cité Universitaire, Casa do Brasil, Paris; Artistas Brasileiros selecionados para o acervo do Museu Spokje, na antiga Iugoslávia; Artistas Brasileiros na Nigéria; e Artistas Brasileiros no BAC,  New York. Incluída em numerosos livros sobre a arte brasileira, Yara Tupynambá é reconhecida como a artista que sintetiza Minas.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.