Mineiro de Viçosa, município da Zona da Mata, Rodrigo de Castro nasceu em 15 de julho de 1971. O deputado federal graduou-se em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1995, e em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), em 1997. Possui pós-graduação em Gestão Estratégica pela UFMG, concluída em 1996, e mestrado em Gestão Estratégica das Organizações pela Faculdade FEAD, defendido em 2006.

Filho do também político Danilo de Castro, Rodrigo ingressou no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em 2000, embora já estivesse envolvido na atividade política desde 1995. Antes de lançar-se aos cargos eletivos, Rodrigo de Castro integrou, a partir de 2002, a equipe do então governador Aécio Neves, ocupando o cargo de chefe de gabinete do secretário de Estado de Planejamento, Antonio Anastasia. Na função, o político contribuiu na elaboração do “Choque de Gestão”, programa cujo objetivo era sanear as finanças do estado. Ele permaneceu no posto até a sua desincompatibilização para disputar as eleições de 2006.

Assumindo o capital político do pai, que já havia sido eleito deputado federal por três vezes, Rodrigo de Castro estreou em campanhas eleitorais como o candidato mineiro mais votado para a Câmara dos Deputados: foram 294.199 votos, quase o dobro da votação do segundo candidato com melhor desempenho. Na eleição seguinte, em 2010, repetiu a expressividade, recebendo 271.306 votos. Reeleito em 2014, terminou o pleito como o segundo candidato mais votado no estado (292.848 votos), atrás de Reginaldo Lopes, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Em seu terceiro mandato na Câmara dos Deputados (2015-2019), o parlamentar é o presidente da Comissão de Minas e Energia da Casa. Rodrigo de Castro também é o atual tesoureiro do PSDB. Antes disso, entre 2011 e 2013, foi secretário-geral da Executiva Nacional do partido.

Leave a Reply

Your email address will not be published.