Mineiro de Inhapim, cidade do Vale do Rio Doce, Itamar José da Silva deixou sua pequena cidade para desbravar a capital em 1993. Em Belo Horizonte, conheceu o mundo das artes marciais por meio de um amigo de colégio e se apaixonou pelo taekwondo, esporte no qual é faixa preta, formado pela Federação Mineira de Taekwondo. Foi a partir da experiência com o esporte que Itamar Silva percebeu que poderia contribuir socialmente na comunidade que escolheu para viver, o Aglomerado da Serra, maior complexo de vilas e favelas de Minas Gerais.

Em 2005, o guarda municipal iniciou o Projeto Itamar, organização não-governamental de promoção de práticas esportivas e culturais para os moradores do Aglomerado da Serra. Na Praça de Esportes da Vila Santana do Cafezal, Itamar começou a lecionar gratuitamente aulas de taekwondo e ginástica para três alunos. Com o tempo, o projeto cresceu, conquistou novos participantes e se expandiu para outras vilas do Aglomerado. Hoje, dez anos após o início das atividades, o Projeto Itamar atende cerca de 150 pessoas em quatro regiões: Vila Santana do Cafezal, Vila Marçola, Vila Fátima e Alto Vera Cruz. Além das aulas de artes marciais e ginástica, também são oferecidos aulas de futebol, além de outras práticas culturais, como doação de livros.

A ONG, que se mantém a partir de doações de Itamar, dos voluntários e dos moradores da região, abriga uma biblioteca comunitária onde podem ser encontrados autores como Aluísio Azevedo, Ariano Suassuna, Carlos Heitor Cony e Daniel Defoe. Há, também, uma videoteca com DVDs para locação a preços populares. Os fundos das locações são aplicados na compra de artigos esportivos (bolas, coletes de treino e jogo, medalhas e troféus) para os campeonatos e quimonos para os alunos que não têm condições financeiras para adquirir a vestimenta própria para a prática do Taekwondo.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.