Mineiro de Belo Horizonte, o escritor e jornalista Humberto Werneck nasceu no dia 10 de fevereiro de 1945. Formou-se em Direito, mas sem trabalhar na área, iniciou sua carreira no Suplemento Literário em 1968. Dois anos depois, desembarcou na redação do Jornal da Tarde, em São Paulo, onde está radicado desde então.

Na capital paulista, Werneck tem colecionado redações. Passou por Veja, Jornal da República, Jornal do Brasil, IstoÉ, Elle e Playboy. Seu primeiro livro, uma reportagem biográfica sobre Chico Buarque, veio em 1989. Em 1992, escreveu O desatino da rapaziada, que conta a história de alguns dos principais escritores mineiros, como Carlos Drummond de Andrade, Otto Lara Resende, Murilo Rubião, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, Roberto Drummond e tantos outros.

Em 2008, lançou O Santo Sujo – a vida de Jayme Ovalle, escolhido como melhor biografia do ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e ficou com o terceiro lugar na categoria no Prêmio Jabuti. Ao todo, Werneck tem 14 livros, divididos entre organização e autoria própria.

Dono de uma crônica dominical no jornal Estado de S. Paulo, Werneck suspendeu o projeto de escrever a biografia do poeta Manuel Bandeira. Atualmente, tem se dedicado à biografia de Carlos Drummond de Andrade, prevista para ser publicada em 2017 pela Companhia das Letras. 

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.