Mineiro de João Pinheiro, região Noroeste do estado, Diomar Donizette da Silveira vive em Belo Horizonte desde os cinco anos de idade. Atualmente um dos gestores culturais mais prestigiados do Brasil, Diomar graduou-se em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Fez mestrado em Relações Internacionais pela Universidade Para a Paz, instituição criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e baseada em San José, na Costa Rica.

Desde outubro de 2007, Diomar Silveira é o diretor presidente do Instituto Cultural Filarmônica, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) responsável pela Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.  Com longa carreira ligada à cultura, o gestor possui ampla experiência na elaboração, implementação e gerenciamento de programas e projetos de desenvolvimento nos campos social, ambiental e cultural. Dentre as funções que já exerceu, estão a de chefe de gabinete do Palácio das Artes, diretor do Programa de Educação para Amazônia, assessor técnico da Secretaria Executiva do Ministério do Meio Ambiente e técnico em Pesquisa e Planejamento da Fundação João Pinheiro.

Em seu histórico acadêmico, incluem-se estudos e cursos de curta duração como: Planejamento Econômico e Estatística, no Research Institute for Developing Countries, em Varsóvia, Polônia; especialização em Estudos da América Latina, na Universidade Sorbonne, em Paris, França; Políticas Culturais e Administração, organizado pelo Observatoire des Politiques Culturalles de Grenoble, França; e Ferramentas de Administração para o Terceiro Setor, no Grupo de Institutos, Fundações e Empresas, em São Paulo. Além disso, Diomar Silveira foi um dos “50 líderes excepcionais do mundo” convidados a participar do Programa para Executivos, desenvolvido pela National Arts Strategies, em Alexandria, Estados Unidos.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.